VZ1 Notícias

Terça-feira, 18 de Junho de 2024
BANCADA RURALISTA DERRUBA VETOS DO GOVERNO À NOVA LEI DOS AGROTÓXICOS

Agro e Meio Ambiente
261 Acessos

BANCADA RURALISTA DERRUBA VETOS DO GOVERNO À NOVA LEI DOS AGROTÓXICOS

Lei exclui Anvisa e Ibama do processo de registro de novos agrotóxicos e fiscalização do uso de pesticidas no país

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A bancada ruralista saiu vitoriosa da sessão do Congresso Nacional nessa quinta-feira (9), quando os parlamentares derrubaram os vetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à nova lei dos agrotóxicos. 

Com a queda dos 14 vetos impostos ao projeto em dezembro do ano passado, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) será o único responsável pelo registro de novos agrotóxicos e pela fiscalização do uso dessas substâncias tóxicas no Brasil.
 
Antes, as decisões sobre os registros e o controle dos agrotóxicos cabiam ao Mapa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama). Pela nova lei, Anvisa e Ibama estão fora do processo.

Na Câmara dos Deputados, apenas 99 parlamentares se manifestaram contra a derrubada dos vetos diante de 344 favoráveis. Já no Senado, o placar acabou em 4 votos contra a favor dos vetos e 67 contra.

Defensivos proibidos 

Maior consumidor de agrotóxicos do mundo e um dos principais receptores de defensivos agrícolas proibidos na União Europeia, o Brasil aprovou 505 novos registros de pesticidas apenas em 2023, de acordo com dados do Mapa. 

Entre 2019 e 2022 foram liberados 2.181 novos registros de pesticidas no país, uma média de 545 ao ano. A expectativa é que esse número cresça ainda mais com a aprovação integral do Projeto de Lei dos Agrotóxicos, cujos vetos foram derrubados.  

 

FONTE/CRÉDITOS: Itatiaia/ABR
FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): Reprodução/Net
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!